Incío Produtos  Extra Power

Quem Somos

Produtos

Fale Conosco

Atendimento

A Startec Arujá, fundada em Julho/90, iniciou suas atividades focada no setor industrial, fornecendo peças eletromecânicas para as principais empresas do país [...]

Otimizador de combustível diesel

Fluído protetivo para sistema de arrefecimento


Rua Amapá, 375

Jardim Planalto - Arujá/SP

Cep.: 07402-255

atendimento@puridiesel.com.br

(11) 3754.0022

Se você tem alguma dúvida sobre nossos produtos ou necessita de mais informações, estamos prontos para atendê-lo!

Segunda -Sexta:

8:00hs às 18:00hs

Puridiesel - Gestão de Combustível e Sistema de Arrefecimento | Todos os direitos reservados.

ÍNICIOQUEM SOMOSPRODUTOSBLOGFALE CONOSCO
Otimizador de Combustível  - Aditivo de radiador Otimizador de Combustivel Extra PowerExtra Power - Otimizador de Combustível
Otimizador de combustivel

é um aditivo otimizador para combustível diesel, o qual foi especialmente desenvolvido para solucionar os problemas de contaminação por umidade e proliferação de microrganismos, nos tanques de armazenamento do combustível.


 Que o Biodiesel tem mais problemas com a contaminação microbiana do que os combustíveis de enxofre?


Você sabia

Biodiesel contaminado que, com a diminuição de enxofre no diesel comum (sendo este componente um biocida natural), proporcionou uma importante fonte de alimento para os micro-organismos? O enxofre é um componente que inibe a proliferação de bactérias e fungos, e sua redução com a adição do biodiesel no óleo diesel comum para um combustível menos poluente, agravou substancialmente mais os problemas de contaminação microbiana.

Outro grave problema com o biodiesel é o aumento substancial da higroscopia em comparação com o óleo diesel comum, o que significa que potencializa a absorção de mais água. O biodiesel pode absorver até 1500 ppm de água, 30 vezes mais que no óleo diesel comum, 50 ppm de água, resultando em um elevado teor de água dissolvida no combustível.

Conforme o manual da PETROBRAS e ANP de boas práticas de estocagem, o biodiesel deve ser estocado preferivelmente pelo prazo de até 30 dias.  Sendo superior a este período, dependendo de suas condições de armazenamento, pode deteriorar-se, tornando todo o conteúdo do tanque impróprio para uso.

Extra Power age diretamente nas partículas de água que se forma nas paredes dos tanques, proveniente do processo de condensação da umidade (um fenômeno natural, inevitável e a onde se inicia a contaminação). A água, uma vez presente no tanque de armazenamento de óleo diesel, leva ao desenvolvimento e multiplicação de colônias de microrganismos (bactérias, fungos e leveduras) que se alimentam do diesel gerando um material com aspecto de lama de cor marrom ou escura, a que denomina-se de borra e que se constitui de colônias de bactérias e de produto de corrosão dos tanques. Além da borra são gerados ácidos orgânicos, álcoois e ésteres, devido a sua decomposição.

A aplicação regular de Extra Power no óleo diesel e uma boa gestão de armazenagem, evita a contaminação e degradação do combustível em tanques fixos e móveis, melhorando a estabilidade do óleo diesel armazenado e empregado, proporcionando benefícios e soluções como:

 

Extra Power

ILUSTRAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO

Processo de contaminação do Biodiesel com água e microrganismos

Não importa a procedência e qualidade do diesel que você utiliza, assim que o combustível sai da refinaria e vai para os tanques, já começam a sofrer degradação.

E esta degradação começa em duas fases:

1ª É a formação de condensação (água) natural no interior dos tanques, devidas as condições meteorológicas .


2ª  Como há presença de água no fundo do tanque, a proliferação de microrganismos se formam, e estes micro-organismos se alimentam do diesel, os quais geram ácidos que vão comprometer a sua qualidade.  

Otimizado de combustivel

Clique para ampliar a imagem

Ilustração: 01

Combustão Interna de chegar aos cilindros do motor, onde se transforma em energia, as impurezas contidas no óleo diesel já terão causado sérios problemas de desgaste prematuro aos vários componentes do veículo. O tanque de consumo terá suas paredes internas atacadas, os filtros primário e secundários já terão sido saturados e dificultarão o fluxo tecnicamente dosado do combustível. A unidade injetora já estará desregulada e desgastada, e as

 


Elimina e evita o reaparecimento de micro-organismos;

Dispersa a água já emulsionada no combustível e trata novas formações;

Confere ao diesel estabilidade térmica e oxidativa;

Melhora e estabiliza a lubricidade;

Restabelece e mantém a economia de combustível;

Previne a corrosão de todos os componentes do sistema de injeção;

Limpa e previne a formação de depósitos carbonosos nos injetores com sua ação detergente;

Previne o entupimento prematuro dos filtros, mantendo sua vida útil;  

Melhora a combustão Reduzindo a emissão de particulados na atmosfera (Fumaça Preta)

Antes

Exemplo 1: Formação de ferrugem por causa da água presente no biodiesel.

As imagens abaixo mostram a corrosão das peças.

Formação de ferrugem por causa da água presente no biodiesel

Bomba rotativa de alta pressão – Eixo de acionamento e garra do eixo de acionamento.

Fonte: Wahnfried, 2007, p. 68, BOSCH

Integra: Mão na Roda




Exemplo 2: Coqueamento. Qualidade do biodiesel é duvidosa.

Abaixo, imagens da ponta de um bico injetor com formação de depósitos.

Coqueamento causado pelo biodiesel na ponto do bico injetor

Bico injetor – coqueamento causado por biodiesel.

Fonte: Wahnfried, 2007, p. 68, BOSCH

Integra: Mão na Roda


Exemplo 3: Formação de depósitos em decorrência do envelhecimento.

Abaixo, imagens da borra formada pelo biodiesel oxidado.

Bomba Rotativa com borra formada pelo biodiesel

Bomba rotativa de alta pressão – Mecanismo de comando após funcionamento com biodiesel de baixa qualidade.

Fonte: Wahnfried, 2007, p. 68, BOSCH

Integra: Mão na Roda


1 LITRO DE EXTRA POWER TRATA  ATÉ 4.000 LITROS DE COMBUSTÍVEL

canalizações que conduzem o óleo diesel já estarão parcialmente obstruídas. Nos bicos injetores, o problema das falhas de injeção causados pelas microimpurezas é altamente nocivo. Devido à precisão, os micropoluentes provocam uma erosão prematura nestas peças que vão falhar no seu desempenho. O óleo diesel, em vez de ser pulverizado, passa a ser “esguichado” para dentro do motor. Este excesso de combustível poluído é que se transforma em FUMAÇA PRETA, e irá também provocar um desgaste na camisa do cilindro, anéis do pistão, no pistão nas válvulas de admissão e contaminar o óleo lubrificante em todo o cárter, que, por sua vez, irá prejudicar todos os componentes que são lubrificados, tais como: biela, virabrequins, tuchos. Conclusão: o motor inteiro fica desregulado, perde potência e os gastos excessivos com manutenção e consumo acentuam-se.



Borras geradas pelos micro-organismos no biodiesel Filtro saturado pelas boras e micro-organismos Tela de filtragem obstruidas por borras e micro-ornismos Biodiesel contaminado com micro-organismos e água Borra coleta do fundo tanque de amarzenagem Tanque de amarzenamento biodiesel contaminado com borras e micro-organismos

Esses micro-organismos (bactérias, fungos e leveduras) só são visíveis ao microscópio e se desenvolvem entre a água e o combustível. À medida que se multiplicam, começa a surgir uma massa marrom ou preta como citado acima, conhecida como “borra”. Localizada na divisa entre o diesel e a água, ou depositada no fundo do tanque, a borra causa entupimento de telas, filtros e corrosão.

Os motores diesel modernos são muito menos tolerantes a presença de água e contaminantes no óleo diesel do que os motores mais antigos.

A utilização do óleo diesel contendo estas impurezas, que embora finíssimas são altamente abrasivas, danifica as peças do sistema de injeção e demais componentes.

Micro-organismos que poliferam no biodiesel Biodiesel contaminado com micro-organismos Apresentação PDF Extra Power - Otimizador de Combustível Biocida para biodiesel e diesel

Diesel oxidado

Diesel com água dissolvida

Diesel  em  perfeito estado